sábado, 15 de dezembro de 2012

Quem se ocupa da vida alheia, não tem vida própria.

 
 
Além de gerar fofocas, gera dores e julgamentos.
 



É tão bom não ter que preocupar-se com a vida alheia, isso é libertador! Livra-nos de ser condenados, pois aquele que julga em algum lugar é condenado, assim sendo, se não me preocupo com a conduta alheia, não levanto julgamento certos nem errôneos, não é julgar é para amar meu próximo; amar com todas as diferenças e desigualdades. Isso é incontestável.


Adriana Rocha

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons