segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Autocomiseração...

Você provavelmente já se deparou com pessoas que vivem reclamando da vida, que se lamentam de tudo e que se portam como pessoas frágeis e sofridas.
 
 

 Talvez até, em algum momento da sua vida, você tenha agido assim, como uma pessoa “que não tem sorte”.
 
Afirmo a vocês que interpretar o ‘coitadinho’ é, exclusivamente, uma questão de escolha. Compreendo que, em diversos momentos, a carga fica um pouco pesada e as lições se tornam mais difíceis: um grande impasse financeiro ou a perda de alguém querido são alguns exemplos. Porém, pensem comigo: em que momento se portar como o ‘infeliz’, como aquele a quem Deus (Buda, Alá,Universo…) manda desafios complicados sem o menor pingo de compaixão, tornará essas situações da sua vida mais fáceis? Em que vai te ajudar?
A resposta é: em nada!
Você, cada vez mais, entrará na energia de lamentação, desarmonia e falta de prosperidade, atraindo tudo isso para sua vida com surpreendente força. O que começou como um ‘teatro’ ou como uma tentativa de receber mais atenção dos outros, se torna algo real, manifesto no seu dia a dia.
E por falar na busca da atenção daqueles que nos rodeiam, também há aqueles que se vitimizam sem que seja necessário um motivo maior. É como se fosse um vício, um estilo de vida.
Quem nunca ouviu alguém se lamentar e dizer: “Sou infeliz porque, fulando, não tranza comigo todos os dias” ou “Estou perdido, parece que minha vida não anda, coitado de mim” ? É muito comum as pessoas darem mais valor para aquilo que não tem do que para aquilo que conquistaram.
Lembre-se: você é o único responsável pela sua felicidade. Se o seu filho não é presente ou se você sente que as pessoas ao seu redor não tem, por você, um amor natural e fluídico, busque entender que, muitas vezes, a raiz do problema está com você.
Será que você não se esqueceu que todo e qualquer tipo de relacionamento é formado por uma via de duas mãos e precisa ser alimentado de ambos os lados? Será que você, realmente, está plantando a semente do amor que está buscando receber?
Se lamentar e cobrar incessantemente carinho, não fará com que as pessoas gostem mais de você. Fazer o seu sol interior brilhar, demonstrar o seu amor e cultivar os seus relacionamentos, sim, pode fazer grande diferença.
Quanto àquelas pessoas que se sentem perdidas, sem rumo na vida e, por isso, a culpam pelo rumo incerto e infeliz que está tomando, digo: sua vida está assim por escolha! Se sente-se perdido, é porque a sua atenção está no externo e não no seu interior, onde deveria estar.
Querer agradar os outros e se preocupar com a opinião alheia é o primeiro grande passo para uma vida superficial e de bases fracas.
 
Se a sua vida não anda, foi porque você decidiu estagná-la; foi porque você, alimentando o seu medo, seus receios e deixando falar o seu mental (quando, na verdade, quem deveria estar falando era o coração), se acovardou e deixou de tomar uma atitude quando a vida lhe mostrava inúmeras oportunidades.
A você, sugiro: arrisque-se! Se der errado, volte. Quem disse que não há volta? Ao menos, sua vida ganha movimento e você mostra ao Universo que está aberto às oportunidades e não tem medo de viver!
Querido, a escolha de ser a vítima da história é pobre, vazia, sem luz. Pare de querer que os outros o ame como você idealiza. Pare de falar que a vida não é ‘legal’ com você. Enfim, pare de buscar fora o que dentro, você tem em abundância: luz e felicidade!
Tem uma música do Adoniran Barbosa, chamada ‘Saudosa Maloca’, que diz assim: “Deus dá o frio, conforme o cobertor(…)”. E é isso! Não importa o nome que você dê ao Ser Superior ou em quem você acredita, mas tenha certeza que, se determinadas situações aparecem na sua vida, é porque você tem luz e força suficiente dentro de mim para me fazer vencer esse mais, desafio.

Não duvide da sua luz! Tire da mão dos outros a SUA felicidade! Pare de ter pena de si mesmo! Comece fazendo uma mudança interna… tente, arrisque, pare de pensar, comece a produzir, trabalhar! Pensar e pensar, por um momento só que seja! Se perdoe, recomece… Nunca é tarde demais! E compreenda que, tudo o que vivemos agora, é fruto de pensamentos e sementes plantadas por nós, lá no passado.
“Eu só te peço uma coisa: Pare de culpar a vida. Pare de ter pena de você. Se assuma. Se aceite. Se culpe. Se estrepe. Se mate.
Mas se perdoe. Pelo amor de Deus, se perdoe. Somos todos culpados, se quisermos.
Somos todos felizes, se deixarmos.”
mas fomos todos inocentados.

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Walgreens Printable Coupons